Sobre nós

O que é a Rede Dar e Receber ?


Uma cadeia de Espaços e Lojas Sociais unidos online para dar resposta às necessidades especificas das pessoas mais carenciadas em bens não alimentares e equipamentos.


A Rede Dar e Receber promove a partilha de bens e aproxima quem quer dar de quem precisa de receber, através de uma ferramenta tecnológica e de gestão, disponibilizando processos de trabalho. Promove e facilita a recuperação e a reutilização de bens e equipamentos e contribui para a criação de emprego através de oficinas criadas nos diversos Espaços onde é dada formação.


Cada Espaço Dar e Receber possui um conjunto de entidades que lhe ficam associadas, de acordo com uma proximidade geográfica, e que nele se podem abastecer ou efectuar o pedido de produtos de que necessitem e que estejam disponíveis noutros Espaços da Rede Dar e Receber.

Perguntas Frequentes

Como nasceu a Rede Dar e Receber?


Com base na experiência adquidira com a plataforma www.darereceber.pt, a ENTRAJUDA identificou a necessidade da criação da Rede Dar & Receber com o objectivo de contribuir activamente para a recuperação, a reutilização e a reciclagem de bens não alimentares, disponibilizando um modelo de operação de âmbito municipal ou intermunicipal que permita:

        > congregar entidades;

        > fomentar parcerias;

        > promover o trabalho em rede;

para recuperar e distribuir criteriosamente bens e equipamentos.

Aliando:

        > a reinserção social, através da criação de novos empregos;

        > a reutilização como primeira opção;

        > o encaminhamento para correcta reciclagem;


Qual o âmbito da Rede Dar e Receber?


Trata-se de um projecto com âmbito nacional, articulado online pelo site www.darereceber.pt e Espaços Dar e Receber a nível local.


Quem são os parceiros da Rede Dar e Receber?


> as Instituições de Solidariedade Social, que apoiam as pessoas carenciadas e precisam de produtos para satisfazer as respectivas necessidades;
> as Autarquias, que são a entidade pública mais próxima da realidade social de cada local e possuem responsabilidades na área social e que, por outro lado, dispõem de meios logísticos fundamentais (instalações, transportes, pessoal);
> os doadores, particulares ou empresas que disponham de bens de que já não necessitem e que lhes pretendam dar um fim benemérito;
> a ENTRAJUDA, promotora do projecto;